terça-feira, 12 de maio de 2009

egocentrismo 'in' puro.

Não sei se é certo,
Ser feliz consigo, comigo,
É que Consigo.
Não sei se é certo nunca pedir abrigo.
O meu casaco me esquenta,
Eu rio sozinha,
E lago, e mar comigo.
Eu campo, eu sala e eu quarto,
Eu sonho e eu real,
Eu ônibus, eu centro,
Eu sento e ando onde é,
E subo escadas longas, eu encaro, eu cara,
Eu nas cidades, nas casas que durmo em dia,
Eu não sei que cabe em mim,
Sei se sei nada,
Me faço leve quando dá,
E eu posso.
Me jogo em poços e bebo água suja,
Algum álcool pra me limpar,
Eu sufoco e flutuo,
E, quando não, parece que vai ser assim mesmo.
Eu e eu, carrinho das minhas compras,
Eu e aulas de arte,
Eu acreditando no que nem conheci ainda.
Eu querendo eu,mim e eu...
- Meu?

3 comentários:

Camila disse...

"Me faço leve quando dá,
E eu posso".

Lindo isso!!! Estar bem com vc mesma é a melhor coisa que há. Tudo fica mais fácil, flui melhor. E a gente percebe que precisa de poucas coisas, e que são poucas as pessoas que fazem a diferença.

Beijos

Flávia Guilherme disse...

I me mine.

Karol Gonçalves disse...

Agora sim,gostei muito!


"Não sei se é certo,
Ser feliz consigo, comigo,
É que Consigo.
Não sei se é certo nunca pedir abrigo.
O meu casaco me esquenta,
Eu rio sozinha,"

"Me faço leve quando dá,
E eu posso."

Assino em baixo!