segunda-feira, 5 de abril de 2010

Galáxia.

E eu quero te levar em um montão de lugar.
Talvez eu precise de uma representação física pro que divido com você.
Meus medos e as praias,
O samba e beijos.
E S's.
Divido a surpresa que é isso com acessos de loucura e carinho.
Divido meu colo e tudo que você já sabe e eu não sei.
E a gente não sabe se sabendo.
O excesso de presente. Minha sarna pra coçar.
Não quero mais escrever sobre isso, porque poesia se mistura com o que é de verdade.
E se você rima comigo no nosso mundinho...
Pode trazer o doce de leite que eu faço o miojo.
E a gente vê no que se dá.



"O que eu sinto eu não ajo.
O que ajo não penso.
O que penso não sinto.
Do que sei sou ignorante.
Do que sinto não ignoro.
Não me entendo
E ajo
Como se entendesse"

-Clarice Lispector-

Agora eu acho.

E, sinto.

3 comentários:

Flávia Guilherme disse...

Copiei o textinho da Clarice. estou num momento meio assim.
beijossssss!!!

B.Fernandes disse...

Parabéns por expressar seu momento de forma tão bacana.^^

Karol Gonçalves disse...

Oi, quer tc?