segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

SEF.

É porque tá misturado... A vontade de ficar aqui pra sempre e a de voltar correndo.
Voando.
Hoje eu e Marina (minha fiel escudeira) fomos ao serviço de estrangeiros e fronteiras.
A pior coisa daqui.
Pra prolongar nosso visto.
Tirando a parte que tínhamos que acordar as 6h e levantamos quase 10h porque o cel da Má não tocou... Até que chegamos lá inteiras, congeladas mas inteiras.
De manhã estava fazendo 5 graus... Isso pra uma carioca de campo grande é de matar.
Como disse um amigo tcheco pra mim : "Tudo pra ti é frio."
Nem tomamos banho, nem café... Pulamos e fomos pra lá.
Africanos, polacos, latinos de todos os países e chineses...Quanto chineses!!!
Sentamos e toma esperar...
Como tenho tido alergia todos os dias (Mãe, me dá um aquecedor?! uma faxineira também?!) nem eu nem Marina dormimos... Desconfio que nem os baianos, nem o prédio inteiro tenha dormido também. hahaha
Enfim, no meio da torre de babel eu e Marina apagamos... Segurando as bolsas, claro.
Mesmo com o bafo do coroa chinoca que estava do meu lado, eu dormi bem... de sonhar!
Qual não foi minha surpresa quando o homem responsável pelo visto começou a gritar: :"SENHORA, SENHORA, SENHORA!"

Eu acordei depois de alguns berros, mas nem me movi... Senhora não devia ser eu... Senhorita, né?!
Foi quando ele desesperado já- Porque ele olhava pra mim e eu olhava para os lados- resolveu gritar (puto da vida) "Alguém chama essa senhora de cachecol rosa e a amiga dela!!!!"
Qual não foi minha surpresa ao olhar para baixo e ver no meu pescoço o cachecol rosa!!!
Éramos nós!
Em uma fração de segundos achei que fôssemos ser presas, que era proibido dormir ali e seria deportada.
Comecei a pensar em uma justificativa: Eu não dormi de noite, tenho problemas respiratórios!!!
Além do que não tinha visto nenhuma placa que dissesse que era proibido dormir ali!!!

Enfim, era só pra verificar os documentos.
UFA! que alívio!!!
Toda vez que vou lá me sinto uma mexicana cruzando a fronteira para os states.
Ele surpreso perguntou:
"Você estava dormindo mesmo?!"
Eu meio sonolenta ainda respondi: "sim..."
Ele: "Nossa que horror!"

Claro que eu expliquei que não dormimos a noite por conta da minha alergia.
Marina disse que quando me viu levantando pensou que tinha chegado nossa vez e que Deus existia... Nossa vez só chegou 4h depois... Viva!

2 comentários:

thais corrêa disse...

Você me fez tomar pavor de Portugal!!! Jamais quero isso pra mim!

Marina disse...

vida de imigrante é foda!!!!
mas quero sempre reler esse post e outroa para me lembrar do nossos momentos aqui na terrinha.