quarta-feira, 9 de dezembro de 2009

Pra te ajudar a colar.



"Pois é; Fica o dito e o redito por não dito; E é difícil dizer que foi bonito; É inútil cantar o que perdi"
- Chico Buarque-

Não sei, tenho observado as pessoas diante do fim.
Dá agonia. Maldizendo pra não dizer.
Querendo destruir o que esteve ali.
As coisas passam mas não acabam, meus bens.
Ficam acontecendo lá, onde aconteceram ou estiveram pra acontecer o tempo todo.
Você pode seguir, deve seguir!
Mas não maldiga, nunca diga.
Tem beijo que fica ali, na esquina esperando.
Mas passou por não ser beijo beijado.
Ligação que nunca completa, que não foi completa porque faltou um eu te amo
E, que assim foi... desligada.
Entre um suspiro e uma dúvida morou aquela vírgula que pouparia tantos pontos reticentes e decidiria o tal ponto final.
Mas, não diz mal. Não foi mal.
Foi.
É difícil dizer o que foi bonito. Mas, se foi bonito deixa ser.
E, quando eu não digo, estou dizendo.
E toda vez que calar é por falar demais.
E quando te fizer um desenho, entenda que é meu jeito de cantar.
Toda vez que digo vai, é pra ir, mas, tenha a certeza de que sempre fica.
O que tem que ficar, porque fica.
Tempo.

3 comentários:

Dri Viaro disse...

oi, passei pra conhecer o blog e desejar bom dia
bjss

aguardo sua visita :)

Flávia Guilherme disse...

Você está se tornando uma das minhas ecritoras favoritas.

Miriane disse...

ah, falei que ia fuçar e conhecer, num falei? tá bonito =D

bjs da Mi do Capanema rsrrsrs