sexta-feira, 1 de agosto de 2008

pedaços falados de floresta

Não foi.
E talvez isso seja beleza.
Não é Platão.
Sou eu.
O não e o Platão.
E não são eles.
Eu são eles.
Eu fui eles.
Nunca não quis.

Aos interessados...envio isso do interior de uma oca...dois índios dançam, outros três dormem, um outro tá na esteira correndo, enquanto o pajé assiste a "corra que a polícia vem aí" na HBO.

beijos e cupuaçu!

3 comentários:

Petite Princesse disse...

Eu só entendi o Beijos e Cupuaçu! hahahahahahahahahahaha

Queria que você escrevesse português de vez em qnd. Isso que dá se me ter na selva, só sabe fala indionês.

hahahahahahahahahaha

=* e saudade.

PS: Parece q tô com elefantiase na perna de tão inchada. =~~~~

Karol Gonçalves disse...

POR ONDE ANDA VOCÊ????
Já chega!Já deu,tanto tempo com os índios e vc já não se faz entender no nosso português,vide a primeira parte!
tá muito poema moderno,adoraria entender como descobriu platão no norte!!!

Karol Gonçalves disse...

Agora:" um outro tá na esteira correndo, enquanto o pajé assiste a "corra que a polícia vem aí" na HBO."

GENIAL!!!!